Vendas de carros elétricos e híbridos na Dinamarca superam as de modelos convencionais

0
241
Aumento da frotas de veículos recarregáveis evidencia a falta de pontos de carregamento na Dinamarca. (Foto: Michael Marais via Unsplash)

Que os países Nórdicos são os mais verdes e que atuam mais fortemente pela sustentabilidade já sabemos e isso vem se traduzindo em números. Caso das vendas de carros elétricos e híbridos na Dinamarca, que superaram as vendas de veículos a gasolina e diesel . De acordo com a Associação Dinamarquesa de Importadores de Carros (DBI), em dezembro de 2021, foram 10.274 híbridos elétricos ou plug-in vendidos no país, representando 57,8% do total de carros comercializados no país. Esse é um recorde tanto em termos absolutos quanto relativos, disse a associação.

“Os carros verdes entregaram um sprint final distinto em dezembro em um ano em que as vendas de carros verdes foram muito melhores do que a maioria ousou esperar”, disse Mads Rørvig, CEO da DBI.

O executivo destaca que houve uma alta considerável nas vendas desses modelos, mas pondera que em 2022 pode haver uma redução nesse ritmo devido ao aumento de impostos na região.

“As vendas de carros elétricos aumentaram 75% em relação a 2020, enquanto os híbridos plug-in cresceram mais de 120%. No entanto, esperamos que a proporção de híbridos plug-in caia em 2022, à medida que o imposto sobre esses carros aumentou”, explicou o executivo.

Rørvig lembrou ainda que, assim como o que aconteceu em todos os países do mundo, a produção de veículos na Dinamarca também foi castigada pela escassez de componentes trazida pela pandemia de Covid-19, o que elevou o tempo de produção e entrega dos veículos. 

“Não há dúvida de que as vendas de carros teriam sido maiores se tivéssemos mais facilidade para levar os carros para casa, disse Rørvig”

Mas se o bom desempenho das vendas de modelos elétricos e híbridos é algo comemorado pelos dinamarqueses, esse incremento de modelos desse tipo na frota do país evidenciou um problema: a falta de estações de carregamento, o que impacta diretamente na vida de quem migra para automóveis verdes. Para a DBI, é evidente que o avanço das frotas de carros recarregáveis ​​está bem à frente do lançamento da rede de recarga no país.

“O estabelecimento de novas estações de carregamento acelerou gradualmente, mas ainda não consegue acompanhar o desenvolvimento dos carros elétricos vendidos”, acrescentou Rørvig.

Ele destaca que nas festas de fim de ano, a Dinamarca assistiu a longas filas nas estações de carregamento mais populares. Isso porque o período concentra os dias de viagem mais movimentados do ano. Isso, na avaliação da associação, “não é sustentável e impede muitos consumidores de escolher um carro elétrico”

De acordo com dados do governo dinamarquês, o setor do transporte representa um quarto das emissões CO2 no país. Para fazer frente a isso, a Dinamarca deve proibir a venda de novos carros a gasolina e diesel em 2030. A ideia é que o país não dependa de combustíveis fósseis até 2050.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui