Na Suécia, avançam os planos de usinas eólicas offshore

0
48
Campo de energia eólica offshore (Foto: Nicholas Doherty via Unsplash)

A invasão da Ucrânia pela Rússia fez a questão energética ganhar importância na Europa. Nos países nórdicos, alternativas têm sido pensadas para produção de energia limpa, que daria mais tranquilidade para os países da região. Para isso, o grupo sueco OX2, desenvolvedor de energia renovável, deu mais um passo em direção à construção de seu parque eólico offshore Aurora, um projeto de 5,5 GW localizado entre as ilhas de Gotland e Oland, no Mar Báltico. Com essa planta, a Suécia começa a pavimentar a sua independência energética.

A OX2 apresentou um pedido de licença para construir o parque eólico sob a Zona Econômica Exclusiva da Suécia. Aurora, ainda em estágio inicial de desenvolvimento, faz parte do portfólio de projetos de 11,7 GW da OX2 para a Suécia. O campo de Aurora contará com até 370 turbinas eólicas, com uma altura máxima de torre de 370 metros, segundo informações da OX2. O campo, de acordo com a empresa, deve começar suas operações comerciais em 2030.

“Este é o próximo passo para realizar o parque eólico Aurora”, disse Hillevi Priscar, gerente nacional da OX2 na Suécia. “Juntamente com nossos outros parques eólicos offshore planejados, constitui uma parte significativa da produção de eletricidade que a Suécia precisa para atingir as metas climáticas e garantir a produção e a independência energética da Suécia.”

O anúncio da OX2 veio no mesmo dia em que a Siemens Gamesa disse que recebeu um pedido para fornecer turbinas eólicas para um projeto eólico offshore de 913 MW que está sendo desenvolvido por Ørsted. O parque eólico Borkum Riffgrund 3 está localizado em águas a cerca de 50 quilômetros (31 milhas) da costa da Baixa Saxônia, no Mar do Norte alemão.

Atualmente, o Aurora é considerado o maior parque eólico offshore em desenvolvimento em todo o mundo; O projeto Hornsea de Ørsted na costa do Reino Unido no Mar do Norte tem 7,5 GW de capacidade total, mas essa instalação inclui quatro parques eólicos separados.

A empresa disse que o projeto, se concluído conforme o planejado, produziria cerca de 24 TWh de energia anualmente, ou cerca de 17% do consumo total de eletricidade da Suécia. Além da produção de energia, o modelo aposta nas compensações climáticas, podendo chegar a 14 milhões de toneladas de dióxido de carbono compensadas por ano.

A empresa não anunciou publicamente um modelo de turbina para o projeto, embora tenha usado turbinas fabricadas pelo Nordex Group da Alemanha em alguns projetos anteriores.

Os fabricantes estão trabalhando em modelos de turbinas eólicas offshore mais altas e mais potentes. A Vestas, com sede na Dinamarca, disse no outono passado que instalaria um protótipo de sua turbina V236-15 no segundo semestre de 2022 em um centro de testes onshore em seu país de origem. A empresa disse que o modelo de 15 MW tem 280 metros de altura, com pás de 115,5 metros de comprimento, tornando-o “a turbina eólica mais alta e poderosa do mundo”, segundo funcionários da empresa.

A MingYang Smart Energy, uma empresa chinesa, disse no ano passado que estava desenvolvendo a MySE 16.0-242, uma turbina de 16 MW com 264 metros de altura, um diâmetro de rotor de 242 metros e uma lâmina de 118 metros de comprimento. O grupo disse que planeja ter um protótipo pronto no próximo ano, com a produção comercial começando em 2024.

Enquanto isso, a GE Renewable Energy está desenvolvendo um protótipo Haliade-X atualmente sendo testado no porto de Rotterdam, na Holanda. A turbina de 14 MW foi projetada para operar a 260 metros de altura, com rotor de 220 metros e pás de 107 metros de comprimento.

A OX2 em março deste ano solicitou uma licença Natura 2000 para o projeto Aurora. Essa licença faz parte dos esforços da Comissão Europeia para identificar áreas adequadas para o desenvolvimento que não afetarão os habitats de aves ou outras espécies ou ecossistemas marinhos.

A OX2 também apresentou pedidos para os projetos de energia eólica offshore de 1,8 GW Triton e 1,7 GW Galatea-Galene na costa da Suécia. O parque eólico Triton estaria localizado a cerca de 30 quilômetros (km), ou 19 milhas, ao sul de Ystad. A instalação incluiria até 129 turbinas, também com altura máxima de 370 metros, segundo a OX2.
A instalação Galatea-Galene está dividida em duas subáreas. Galatea está localizada a cerca de 25 km de Falkenberg, com Galene a cerca de 25 km de Varberg. O parque eólico contará com até 101 aerogeradores, com altura máxima de 340 metros.

Na Alemanha, a Siemens Gamesa disse que seu contrato para o projeto de Ørsted no país inclui a instalação de 83 turbinas eólicas de acionamento direto offshore, juntamente com um contrato de vários anos para a manutenção do equipamento.
A construção do projeto Borkum Riffgrund 3 deve começar em 2024, com comissionamento previsto para o ano seguinte. A Siemens Gamesa disse que a máquina SG 11.0-200 DD que será usada no projeto é uma turbina de 11 MW com rotor de 200 metros, utilizando pás Siemens Gamesa B97 de 97 metros de comprimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui